sábado, 19 de outubro de 2013

Cuidado com os plásticos

Você sabe o que é Bisfenol A?

Bisfenol A ou BPA é um difenol, policarbonato mais comum, utilizado na fabricação de plásticos e resinas. Essa substância é proibida em países como: Canadá, Dinamarca e Costa Rica, e em alguns Estados norte-americanos, mas no Brasil ele é utilizado em garrafas plásticas, mamadeiras e copos para bebês e produtos de plásticos variados.
No entanto, estudos demonstram que o bisfenol-A tem potencial cancerígeno, além de provocar efeitos adversos no desenvolvimento físico, neurológico e comportamental de crianças, devido ao fato de o componente químico exercer atividade similar de um hormônio.
Presente no revestimento de latas, em embalagens e utensílios plásticos, o Bisfenol A ganha o corpo pela boca e, no organismo, atua nos receptores do hormônio feminino estrogênio, simulando sua função.
No Brasil não existem leis que obriguem as indústrias colocarem no lacre que o produto tem essa substância. A Vigilância Sanitária (ANVISA) permite a liberação limite de 0,6 miligramas por quilo de material plástico. Mostrar para o consumidor que o produto não tem Bisfenol A, virou uma grande jogada de marketing, pois saber que seu filho utiliza uma mamadeira ou chupeta que não tem Bisfenol A é muito bom.
Em experimentos com animais, revelou-se que doses altas de bisfenol-A podem causar alterações na próstata e no trato reprodutivo masculino. Foram detectados também, problemas no desenvolvimento cerebral de roedores expostos a concentrações elevadas da substância. O relatório preliminar do National Toxicology Program (NTP) tem por base uma experiência com 500 ratos que foram alimentados ou infectados com doses baixas de bisfenol A. A química provocou alterações de comportamento, puberdade precoce, problemas no aparelho urinário e tumores (câncer da próstata e da mama). Um dos estudos recentes baseou-se na recolha de amostras de mamadeiras e chegou a conclusões idênticas às do NTP.
O trabalho “Mamadeiras Tóxicas”, publicado em 2007 pelo Environment California Research and Policy Center, chegou a conclusões semelhantes aos de outros estudos, ou seja, revelou que mesmo em pequenas quantidades, o bisfenol-A pode provocar doenças como o cancer da mama, a obesidade, o aumento da próstata, os diabetes, a hiperatividade, as alterações do sistema imunológico, a infertilidade e a puberdade precoce. O que há de novo no trabalho do programa nacional de toxicologia norte-americano é que este envolve cientistas das principais autoridades públicas norte-americanas em matéria do medicamento e da alimentação: a Food and Drug Administration (FDA), o Center for Diseases Control and Prevention e institutos de saúde públicos. Por estes motivos expostos, é necessário criar mecanismos de proteção ao consumidor, especialmente às crianças que são as maiores vítimas deste produto químico.
Segundo estudos da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia do Estado de São Paulo (SBEM-SP), o Bisfenol age como um hormônio sintético e sua ingestão pode provocar câncer, diabete, obesidade, infertilidade e outras doenças. São os bebês os mais vulneráveis aos efeitos do produto. Para conscientizar as mães e a população sobre as ameaças desse tipo de plástico, a SBEM também planeja uma campanha para o assunto.


Como diminuir os riscos
- Substituir copos, pratos e outros utensílios de plástico. Prefira armazenar alimentos e bebidas em recipientes de vidro, porcelana ou inox.
- Confie apenas nos produtos certificados pelo Inmetro.
- Preste atenção no símbolo de reciclagem. Essa informação costuma ser estampada no fundo da embalagem. Associada a ele, há sempre uma numeração. Procure evitar as que sejam classificadas como 3 ou 7, que podem apresentar maior concentração de bisfenol-A.
- Ao comprar produtos enlatados, confira se estão íntegros, sem amassados, que facilitam a liberação da substância.
- Não esquente alimentos no microondas em embalagens plásticas, exceto se forem fabricadas especificamente para esse tipo de forno.
- Não coloque líquido quente em canecas ou recipientes de plásticos.

Gostou até o próximo post beijusss

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Chá para o figado


Chá para o figado.

Chá para o figado Canela
Para dores de estômago toma uma infusão de canela. Leva o equivalente a uma chávena de água (250 ml) a ferver numa panela pequena. Verte de seguida a água quente para a chávena. Dissolve 5 gramas de pó de canela na água. Deixa repousar durante 10 minutos. Bebe morno, sempre que te apetecer.

Chá para o figado Carqueja
Erva digestiva, indicada para diabéticos, em anemias, reumatismos e doenças venéreas. Melhora a circulação sanguínea, gripes, constipações, enfermidades do baço, bexiga e fígado, cálculos biliares, diarreias, febres e afecções do aparelho urinário.
Toma-se à vontade e usa-se para gargarejo, com 1 colher (sopa) por cada chávena de água.

Chá para o figado Cáscara-Sagrada
É a casca de uma planta americana que exerce uma acção laxativa e restabelece o tónus natural dos intestinos. Indicada para substituir laxantes agressivos que provocam cólicas muito fortes, pois não apresenta a necessidade da utilização contínua e diária.

Chá para o figado Castanha da Índia
Auxilia no tratamento e prevenção de varizes e hemorróidas, aumentando a resistência e tonificando as veias e artérias. Proporciona alívio da dor e do cansaço nas pernas. O efeito é percebido 15 a 30 minutos após a ingestão.

Chá para o figado Cavalinha ou equisseto
Planta indicada para afecções dos rins, bexiga e próstata. Usar 10 g para 1 litro de água.
Em casos de hemorragias internas utilizar 30 a 40 g para 1 litro de água e tomar 4 a 5 chávenas por dia.
Para edemas generalizados usar 10 a 15 g para um litro de água, tomar 4 chávenas por dia.
Para inflamação nos olhos, fazer compressas com chá de cavalinha de 15 em 15 minutos.
A cavalinha tem ainda propriedades diuréticas e depurativas e é um potente remineralizante natural (rica em silício, enxofre, cálcio, potássio, ferro, manganésio, magnésio e sódio).

Chá para o figado Coentro
Um infuso de 40g de grânulos fervidos num litro de água durante 10 minutos, tomado depois das refeições, facilita a digestão e atenua eventuais estados de torpor. É também útil em casos de aerofagia e meteorismo abdominal.
Um infuso idêntico, mas com 30 g de grânulos num litro de água, é coadjuvante em caso de febre.

Chá para o figado Dente-de-Leão
Indicado para pessoas predispostas a cálculos biliares e problemas do fígado como hepatite, cirrose, icterícia e demais desordens do fígado e vesícula.
O sumo das folhas é um excelente diurético. Tomar 2 a 3 colheres de sumo por dia.

Chá para o figado Erva-Cidreira
É um excelente calmante do sistema nervoso. É uma planta digestiva que combate insónias, asma, histerismo, cãibras estomacais e intestinais e auxilia a circulação.
Tomar uma infusão de 1 colher (sopa) de erva-cidreira numa chávena de água.
Para dores de cabeça usar toda a planta (40 gramas para 1 litro de água) e tomar 4 chávenas por dia.

Chá para o figado Erva-Doce
Indicada para cólicas de bebés, aumenta a secreção láctea, combate os gases intestinais e o mau hálito. É uma planta digestiva, diurética, estimulante, refrescante e regulariza a menstruação e tonifica o estômago.
Tomar, após as refeições e ao deitar, 1 colher (chá) por cada chávena de água .

Chá para o figado Espinheira-Santa
Normalizador das funções gastrintestinais, especialmente como protector contra úlcera gástrica. Paralisa rapidamente as fermentações gastrintestinais e alivia as dores provocadas pelas irritações gástricas. Tem ainda propriedades analgésicas, antissépticas, cicatrizantes e tónicas.
Tomar 3 a 4 chávenas por dia de uma infusão com 20g de folhas num litro de água .

Gostou beijusss

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Problemas de figado


Sintomas de problemas no fígado
Dr. Arthur Frazão (Médico)
Os primeiros sinais e sintomas de problemas no fígado são a dor abdominal do lado direito e a barriga inchada. Além desses, pode ocorrer:

Cor amarelada na pele e nos olhos, denominada cientificamente de icterícia;
Urina amarela forte ou escura;
Tontura;
Dor de cabeça;
Gosto amargo na boca;
Enjoo/Vômito;
Falta de apetite;
Cansaço;
Aumento de peso;
Fezes amareladas, cinzentas, negras ou sem cor;
Coceira generalizada.
Causas de problemas no fígado

Algumas possíveis causas de problemas no fígado são:

Excesso de gordura no fígado. Situação comum em indivíduos obesos e/ou sedentários, que deve ser tratada com uma dieta restritiva e atividade física;
Intoxicação hepática pelo excesso de bebidas alcoólicas;
Uso de medicamentos;
"Cansaço" do órgão após um dia de exageros alimentares;
Hepatite.
Tratamento para problemas no fígado

O tratamento para os problemas de fígado menos graves, são as alterações na dieta. Já nas situações de maior gravidade, deve-se recorrer a medicamentos receitados pelo médico.

Para complementar o tratamento, pode-se recorrer a um remédio caseiro para o fígado, à base de ervas amargas como o boldo, alface ou alfazema, que vão facilitar o bom funcionamento do órgão. Outras dicas úteis são:

Beber bastante água;
Fazer uma alimentação leve, isenta de frituras e gorduras;
Seguir uma dieta para o fígado;
Não ingerir bebidas alcoólicas;
Não tomar medicamentos desnecessários e
Descansar.
O que comer em caso de problemas no fígado

Em caso de problemas no fígado, recomenda-se comer alimentos de fácil digestão, como, por exemplo:

Peixe grelhado, frango cozido sem pele;
Arroz branco;
Saladas;
Biscoito maizena;
Gelatina;
Frutas;
Verduras de cor verde escura, preferencialmente as amargas;
Sucos de frutas naturais;
Iogurte natural batido com fruta.
O que não comer em caso de problemas no fígado

Em caso de problemas no fígado, recomenda-se evitar o consumo de alimentos estimulantes e de difícil digestão, como:

Refrigerantes, sucos industrializados, café, bebidas alcoólicas, água muito gelada;
Frituras; massa folhada;
Massas com queijos amarelos; manteiga ou margarina;
Biscoitos recheados;
Carnes vermelhas;
Ovo frito;
Chocolates e outros doces;
Enchidos, embutidos e enlatados, em geral.
O gastroenterologista é o médico especialista mais indicado para o tratamento das doenças do fígado. Ele deve ser consultado se os sintomas persistirem, mesmo após as alterações na dieta.

Cuide-se beijussss

sábado, 5 de outubro de 2013

Você precisa aprender a sorrir mais


O poder do SORRISO


Criado em: 01/03/2013 13:27:01  por: Carolina Carvalho - via Colaboradores
Categoria: diversidade / saúde  Tags: alegria sorriso motivação saúde bynina
  67
"Cada pensamento gera uma emoção e cada emoção mobiliza um circuito hormonal que terá impacto nas trilhões de células que formam nosso organismo. As condutas “S”: serenidade, silêncio, sabedoria, sabor, sexo, sono, sorriso, promovem secreção de serotonina, enquanto que as condutas “R”: ressentimento, raiva, rancor, repressão, resistência, facilitam a secreção de Cortisol, um hormônio corrosivo para as células, que acelera o envelhecimento. As condutas “S” geram ATITUDES “A”: ânimo, amor, apreço, amizade, aproximação, entretanto, as condutas “R” geram ATITUDES “D”: depressão, desânimo, desespero, desolação. Aprendendo este alfabeto emocional, lograremos viver mais tempo e melhor, porque o sangue “ruim” (muito cortisol e pouca serotonina) deteriora a saúde fisica e mental e acelera o envelhecimento. O bom humor e a realização de atitudes que nos faz bem, é a chave para a longevidade saudável. Então tenhamos uma excelente vida, repleta de Serotonina!" (Dr. Juan Hitzig)

“O simples esboçar de um sorriso ou uma gargalhada estimulam o cérebro a produzir endorfinas, substâncias químicas com poder analgésico. Elas proporcionam uma enorme sensação de bem-estar. Além disso, as endorfinas estimulam o sistema imunológico contra reações alérgicas, bactérias e vírus; protegem o aparelho circulatório contra enfartes e derrames; ajudam a melhorar a pressão arterial, ampliam a capacidade respiratória e promovem uma ação antienvelhecimento.” (Dr. Eduardo Lambert)
Viva com mais consciência. Não seja um escravo da rotina, nem do tempo. Não espere que a vida passe por você. Passe por ela de olhos bem abertos, desfrutando cada momento como se fosse único, porque realmente ele é. Dê sempre valor à família e aos amigos. Ame muito, com intensidade e sem medo. Perceba mais a natureza, ela é parte de você. Sintonize-se! E não se esqueça: Sorria muito, sorria alto e sorria sempre! Carolina Carvalho (ByNina)

 Meninas pratiquem, beijusss

Acabe com os cravos do seu rosto

Creme Caseiro para Cravos
Creme caseiro para cravos é indicado principalmente para peles sensíveis, por ser livre de produtos químicos não agride a pele e promove resultados tão bom quanto os cremes caros.

Ingredientes

1 colher de sopa de leite
1 colher de sopa de gelatina sem sabor
Um recipiente próprio para o micro-ondas
Pincel pequeno com a ponta macia para usar na aplicação
Modo de preparo e uso

Misture no recipiente a gelatina com o leite até ficar uma mistura homogênea.
Aqueça a mistura no microondas cerca 10 segundos, mexa novamente para evitar que algumas partes fiquem muito quentes e outras frias.
Verifique a temperatura da mistura no interior do braço (quando já estiver frio), aplique com o pincel, no nariz, no queixo e na testa.
Deixe secar 10 minutos e remova delicadamente.
Lave o rosto e aplique seu hidratante facial.
Atenção. Não aplique o creme sobre a pele machucada, inflamada ou com espinhas. Aplique de preferência após o banho, quando os poros estão dilatados, o que facilita a remoção das impurezas e melhora o resultado final.

Gostou até o próximo post,beijussss

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Acabe de vez com o chulé

Como acabar com o chulé

Postado por Dona Giraffa  
Tirar o sapato é uma atividade simples e normal para a maioria das pessoas, mas para você causa um constrangimento gigante! Ter chulé dá uma vergonha danada e para você eliminar aquele odor dos pés, é preciso saber o que causou.

De onde vem esse cheiro?
Aquele cheiro forte e fedorento que sai do seu pé é causado por um suor diferente, que está sob a ação de bactérias. Todo mundo sua e isso é normal, mas quando você está doente, se alimentando mal ou higienizando de forma errada o pé, o suor acaba ficando mal cheiroso e contaminado por estas bactérias.
A bromidrose  geralmente aparece em quem tem sudorese excessiva, pois é só fazer os cálculos: se o suor é um dos motivos do chulé, quanto mais suor, mais cheirinho de queijo estragado.
Mas nem todo mundo que tem chulé tem transpiração excessiva no pé e por isso ninguém desconfia que o suor é um dos vilões desta história.

Como evitar o chulé

A principal causa do chulé é a umidade, então nunca deixe os seus pés úmidos após o banho. Use uma toalha para secar bem os dedos e a sola.
Sigas estas dicas para evitar o chulé!
• Após usar o sapato, coloque-o no sol para matar os fungos e tirar o cheirinho forte.
• Se o chulé está muito forte, antes de começar o tratamento use sapatos abertos que deixam com que o pé transpire.
• Quem sua muito, até nos pés, deve evitar banhos muito quentes, que elevam a temperatura do corpo e conseqüentemente, ajudam a aumentar a produção de suor.
• Nunca use meia com lycra ou poliéster que abafam a umidade do pé e dificultam a evaporação do suor.
• Prefira meias de algodão (mesmo no calor, neste caso use meias soquetes).
• Para evitar que o seu pé fique muito úmido, use talco.
• Outra dica é usar palmilhas absorventes (nunca use a mesma por mais de uma semana!).
• Adora calçar sempre o mesmo sapato? Procure fazer um intervalo de pelo menos dois dias para voltar a usar o mesmo sapato.
• Não consegue ficar mais de dois dias sem o mesmo sapato? Lave as palmilhas antes de usar o calçado.
• Se o fedorzinho constantemente te aborrece, lave a planta dos pés de manhã e a noite (use um sabonete neutro).
• Deixar de usar meia não vai adiantar nada, na verdade vai até piorar o problema!

Sai sujeira! Adeus cheirinho de chulé!

Para evitar a bromodiose é fundamental lavar direitinho o pé. Os cuidados básicos de higiene vão garantir que você não volte a encarar aquele cheiro horrível, então use um sabonete anti-séptico e uma escova macia para limpar bem a área.
Passar uma agüinha e fazer uma massagenzinha no pé não vai deixá-lo bem higienizado; é preciso lavar a sola, os dedos e os espaços entre eles.
Se você estiver usando produtos para diminuir o suor, como talco e pós, esta limpeza precisa ser ainda mais rigorosa, pois resíduos destes produtos podem piorar ainda mais a situação


Espero que seja útil, beijus